© 2008 - 2020 by Fã-Clube Oficial  Aline Wirley desde 12 de Outubro de 2008.

contato@fcalinewirley.com.br |Brasil | Todos direitos reservados !

Feito por Wanderlei Junior

Visitantes

Aline Wirley diz que vinda do filho aumentou a intimidade do casal: 'Nos encontramos'

December 5, 2015

Aline Wirley, mulher de Igor Rickli, contou em visita à casa do Dança dos Famosos como é sua vida em família. Apaixonada, a atriz, cantora e compositora de 33 anos diz que a vida do casal mudou para melhor depois da chegada do pequeno Antônio, de um 1 e 2 meses, e que Igor é um paizão superpresente. "A gente não tem melindre, chora junto, ri junto e está muito junto na vida. Antônio chegou e só coroou", derrete-se. Graças à parceria dos dois, Aline está se preparando para voltar em breve ao batente para gravar um disco solo, que, segundo ela, tem a sua cara. Confira entrevista e não perca a final do 'Dança' no domingo, 6/12! 

 

Como é sua vida de mãe agora que Antônio já está mais crescido e andando?

"É uma nova fase muito exigente, porque a gente fica fazendo guarda o tempo todo. A vontade é de dizer não para tudo, mas não pode. Ele está na fase de explorar, conhecer, ver os limites e a gente solta, moramos em uma casa grande com bastante natureza. Ele vai com o cachorro, o gato e começou a andar de sapato há uma semana, é uma loucura! É uma fase muito cansativa. Tenho ajuda da babá dele, mas a gente reveza bastante. Sempre tem coisa para fazer, mas é a melhor coisa da vida".

 

Como é o Igor pai?

"É um superpai. A gente deu muita sorte. Eu sabia que ele seria um pai maravilhoso, mas ele é incrível. O Antônio tem mais dengo com a mãe, mas com o pai tem uma cumplicidade de menino. O Igor resolve, dá banho, papinha e coloca para dormir. Ele ama fazer e faz com amor e carinho. Ele fala comigo: 'Amor, deixa que eu faço. Vá para lá deixa a gente sozinho'. Tem que ver! O Igor sai para trabalhar e quando volta é uma alegria, o Antônio acende e dança. É muito legal essa relação, muito lindo".

 

E o Igor marido? Continua tudo a mesma coisa?

"Muda, e a gente está melhor do que era antes. Depois que o neném nasce, é a hora que se diz: 'Vamos juntos na caminhada ou vamos parar por aqui?'. Quando chega o bebê, a relação dá uma reviravolta. O pai fica tentando se entender, você [a mãe] aprendendo a lidar. Tem uma pessoa nova, que você não conhece. Quem é mãe e pai vai entender exatamente o que estou falando. É a hora do 'vamos junto?' É a prova de fogo porque você tem que dar a mão e falar 'vamos embora'".

 

 

Como ficou a vida de vocês com a chegada do bebê?

"A gente se virou muito bem e quando isso acontece a vida ganha um brilho. O neném traz  conforto, alegria e simplicidade para as coisas. Eu e Igor nos encontramos. Além da relação de homem e mulher, como mãe e pai na parceria para educar essa criança. Sou suspeita, dei muita sorte. Tenho um supermarido, superamigo, parceiraço para a vida. A gente não tem melindre, a gente chora junto, ri junto e está muito junto na vida. Antônio chegou e só coroou".

 

Você sempre foi magrinha. Engordou muito na gravidez? 

"Engordei bastante na gravidez, quase 20 kg. Sentia uma fome, a maior do mundo. Queria comer tudo, engordei à beça assim, mas me recuperei muito bem. O Antônio ajuda. Ele mama bastante".

 

Como está o corpo agora? O que faz para mantê-lo?

"Estou com 51,5 kg e tenho 1,63 m. Voltei aos poucos. Tive os primeiros três meses de adaptação, de me entender. A maternidade acontece naturalmente, mas exige de você ir se entendendo nesse lugar enquanto mulher, enquanto mãe. Tem a demanda do bebê, da mãe ficar ali cuidando, e nos primeiros meses optei por ficar com ele. Agora voltei a caminhar no Alto da Boa Vista e a malhar com personal. Lá em casa, a gente não come carne e comemos muito bem. Mas como tudo que tenho vontade".

 

A gente te conhece como uma mulher que trabalha desde bem jovem. Quando volta ao batente?

"Agora que o Antônio está com um ano, existe uma necessidade dele de descobrir o mundo, estou sentindo que ele quer ir para vida. Acho que agora é o momento de ir voltando aos poucos ao trabalho. Estou me sentindo preparada. Trabalho com musicais, o último que fiz foi o do Tim Maia [Tim Maia - Vale Tudo, O Musical]. Agora estou indo a São Paulo para fechar tudo e gravar meu disco solo com o Rick Bonadio, que era meu produtor no Rouge. As músicas do CD são autorais, mas não são minhas. O CD tem inspiração em tudo que eu já fiz, tudo de que gosto, minha bagagem. Tem um pouco de flamenco, bossa e até capoeira eu canto. Tem a ver com a minha cara".

 

 Fonte: http://gshow.globo.com/Bastidores/noticia/2015/12/mulher-de-igor-rickli-diz-que-vinda-do-filho-aumentou-intimidade-do-casal-nos-encontramos.html

 

Please reload

Featured Posts

"Quero que Antonio cresça um homem consciente e empático”, diz Igor Rickli

December 7, 2019

1/10
Please reload

Recent Posts
Please reload

Search By Tags